terça-feira, 29 de dezembro de 2015

2015

2015 está acabando...enfim! Que ano foi esse!? Um ano para desistir do Brasil, após um breve sonho de primeiro mundo. Temer a violência cada vez mais próxima. Conhecer a corrupção em escala até então nunca vista no país. Ver um governo eleito alcançar níveis históricos de impopularidade nos primeiros dias do segundo mandato, perdido no meio de crises econômica e política sem precedentes. E no mundo? O terrorismo se difundindo em ações fatais como a do Bataclan em Paris. As centenas de imigrantes árabes mortos ao tentar fugir e dos milhares que invadiram a Europa atrás de um lugar para viver em paz. Um ano que parece ter custado a passar, ante a sequência - quase diária - de péssimas notícias. Pessoalmente, não tenho o que reclamar. Apesar da inegável crise, foi um ano de bastante trabalho, novos clientes, uma viagem prazerosa, bons shows e momentos de diversão. Mas também foi um ano de apreensão e temores constantes, dentro desse redemoinho de fatos sociais que envolveram a nós, brasileiros, o que me traz algum alívio por seu final. Não que eu acredite num 2016 muito diferente. Ocorre que já me permito uma perspectiva mais otimista, fundada naquilo que já foi vivido e sofrido em 2015, estando como que melhor preparado para seguir em frente. Talvez, o melhor mesmo seja relevar as grandes preocupações com o futuro do país, enaltecendo a saúde e o trabalho que temos, nossas relações pessoais e os bons momentos que criamos, alcançando uma certa simplicidade de viver, sem alienação - é claro! -, mas também sem nos deixar afetar tanto pelo que não está em nosso controle, nessa realidade tão complexa chamada "Brasil". Seja bem vindo 2016!

*aos amigos do blog, meus mais sinceros votos de um novo ano de muitas e muitas alegrias!