sábado, 26 de julho de 2014

Feliz aniversário Dona Ivone!


Um lugar
(dedicado a Dona Ivone Selistre)

Conheço um lugar em que vivi
Tantos bons momentos
Junto a pessoas queridas
Onde não haviam tormentos
Somente o gozo de nossas vidas.
Nos seus desníveis verdes
Canteiros de flores bem cuidadas
A sombra de muitas árvores
Cercando o recanto do encontro
Dos churrascos de domingo,
dos aniversários, festas de batismo,
de finais de ano ou só de amigos.
Tantas confissões de apego e carinho
Embaladas pela cerveja ou o vinho
De quentes noites de inverno
E refrescantes tardes de verão
Sempre uma música a tocar
ao som de risadas no ar
E se teve choro, foi de emoção
Que não coube no coração
E em lágrimas se fez escapar.
Nesse lugar cultivei o amor
De uma das meninas dali
A mais linda flor do jardim
Que eu conquistei para mim.
Estações que passaram em nossas vidas
Dos dias coloridos de primavera
ao calor do verão
Dias tristes de inverno,
tempestades e vendavais
E a calma a reinar depois dos temporais.
Amigos que se tornaram família -
porque não há família se não somos amigos -
Um lugar rodeado de casas
dos que dali não quiseram sair
Ou ali vieram para ficar
Dar seus filhos ao lugar.
Um lugar a que pertencer
E todos os dias viver
A poesia que desce a janela do casarão
De quem hoje mira a Borges na solidão
do amor que já partiu
Dividida com tantos outros
ocupantes do mesmo coração.

Ali também amadureci,
vendo minha vida passar
Sendo feliz em sentir
que faço parte desse lugar
E se um dia me puser a recordar
Haverá tanto o que lembrar
Mas sobretudo haverá
Além da minha flor, de qualquer dor
De tantas festas, tantos risos
Das tardes e noites, a viver de improviso
Sobretudo haverá, a nós todos para lembrar
A nós todos haverá, para sempre lembrar
O amor do Seu Didi e da Poetinha
Que ensinaram nós todos a amar
Ali, bem ali, nesse mesmo lugar...

(Murilo de Souza)